Doenças infantis

Tabela para diferenciar a gripe de um resfriado em crianças e adultos

Tabela para diferenciar a gripe de um resfriado em crianças e adultos



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Todos os anos, no inverno, chega a temida epidemia de gripe, doença tão contagiosa quanto exaustiva porque quem a sofre é obrigado a deitar-se na cama, devorado por vírus.

Às vezes, geralmente rotulamos resfriados ou resfriados comuns como gripe porque são muito incômodos; no entanto, são doenças diferentes e envolvem tratamentos diferentes. Para tirar as dúvidas explicamos como diferenciar gripe de resfriado em crianças e adultos e qual o melhor tratamento hoje em ambos os casos.

Em nosso site já recebemos alertas e comunicados de imprensa de diferentes organizações de saúde, empresas farmacêuticas e fabricantes de medicamentos alertando que a epidemia de gripe chegou. Tanto é assim que, onde começa, os casos dobram em questão de dias e as emergências de saúde entram em colapso.

Porém, alguns desses pacientes voltam para casa com outro diagnóstico: rinofaringite, laringite, amigdalite, resfriado comum ... E, embora um resfriado nos faça mal, temos febre e estamos exaustos, não devemos confundir com uma gripe. A tabela que apresentamos irá ajudá-lo a diferenciar de uma forma muito visual e simples a gripe de uma constipação em crianças e adultos.

O resfriado é uma infecção leve do nariz e da garganta causada por diferentes tipos de vírus, enquanto a gripe, embora também seja viral, é causada pelo vírus da gripe. Os resfriados estão presentes durante todo o ano, embora no verão sejam menos incidentes, mas a gripe costuma aparecer em novembro e termina no início da primavera.

O diagnóstico da gripe é feito por meio de exame laboratorial, realização de alguns exames de sangue ou cultura do exsudato da faringe. Raramente é feito, então os médicos costumam diagnosticar a gripe com base nos sintomas do paciente.

- O aparecimento costuma ser gradativo, a criança vai passando mal aos poucos e os sintomas aparecem em questão de dias.

- Geralmente não se apresenta com febre ou pode ser uma febre baixa Em adultos, no caso de crianças, a febre alta pode ser um sintoma de outra doença, como otite ou angina.

- Pode causar dor de garganta e dor de garganta.

- O resfriado comum é acompanhado de congestão nasal, espirros e tosse.

- Em 3 ou 5 dias a criança ou adulto se sentirá melhor.

- O início foi abrupto e repentino, os sintomas começam de forma intensa e rápida.

- A criança ou adulto tem febre acima de 38,5º.

- A gripe é acompanhada por fortes dores musculares, podendo ocorrer intensas dores de cabeça, nas costas, nos olhos e na garganta.

- A congestão nasal ou tosse nem sempre ocorre.

- A gripe provoca tal fadiga física que impede o desempenho das tarefas diárias.

- Dura uma semana ou pode até ser prolongado.

Com três filhos e por algum motivo estranho, muito sujeito a virose, costumo ir muito ao consultório do pediatra. Tanto é que tenho uma lição bem aprendida, é isso que me recomendam há 10 anos que eu seja mãe ...

A primeira regra é clara: sendo uma doença viral, os antibióticos são inúteis, embora seja possível que o pediatra os prescreva caso apareçam doenças derivadas do acúmulo de muco como otites.

A má notícia é que não existe medicamento capaz de acabar com um resfriado ou gripe De repente, a boa notícia é que temos analgésicos que podem aliviar os sintomas.

Pediatras e GPs recomendam:

- Beber grande quantidade de líquidos.

- Faça lavagens nasais com soro fisiológico ou água do mar.

- Levante a cabeceira da cama à noite.

- Use um umidificador para que o ambiente não fique tão seco, principalmente no inverno com os aquecedores, aumentando assim a umidade ambiente.

Pediatras e GPs não recomendam:

- Baixar a febre de forma sistemática, a febre é a defesa do nosso corpo contra os vírus, se a eliminarmos da equação baseada nos antipiréticos, estamos deixando o campo fertilizado para que o resfriado dure mais.

- O uso de antitússicos, além de seu efeito limitado, é um mecanismo de defesa útil e necessário para curar bem de gripes e resfriados. Se pararmos de tossir, o muco provavelmente ficará preso em nossos pulmões.

- Não use mucolíticos. Evidências científicas não mostraram que eles sejam mais úteis do que água potável.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Tabela para diferenciar a gripe de um resfriado em crianças e adultos, na categoria Doenças da Criança no local.


Vídeo: Diferencias entre gripe y resfriado común (Agosto 2022).