Valores

Como educar o cérebro das crianças

Como educar o cérebro das crianças


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

A Neuroeducação Infantil é uma disciplina de aparecimento recente que reúne conhecimentos neurocientíficos, psicológicos e educacionais, que busca aproximar pais e educadores de conhecimentos sobre como funcionam os cérebros das crianças e como o ambiente que os cerca facilita ou dificulta seu desenvolvimento, de forma a potencializar seu aprendizado e reduzir os fatores de risco.

Nesse sentido, os pais têm o papel fundamental de fornecer aos filhos recursos adequados para a sua aprendizagem e, se souberem como funciona o cérebro, podem ajudar no seu desenvolvimento integral de forma mais eficaz.

Estudos científicos mostram que a primeira infância (do nascimento aos 6 anos) é uma fase crucial que requer cuidados essenciais e experiências que permitem construir pilares sólidos no cérebro da criança para um ensino futuro adequado:

- Nutrição: O cérebro das crianças requer uma dieta balanceada para cumprir as funções cerebrais essenciais e a desnutrição causa atrasos no desenvolvimento motor e cognitivo, como desatenção ou capacidade de memória insuficiente, o que afeta a capacidade de aprender.

- Sonho: As crianças devem dormir as horas indicadas para sua idade, pois o sono permite a consolidação e consolidação do aprendizado realizado durante o dia na memória de longo prazo e mantém os níveis de atenção durante o dia.

- Exercício físico: As crianças devem realizar exercícios físicos regularmente, principalmente exercícios aeróbicos, pois melhora o desempenho cognitivo por causar modificações na estrutura e na funcionalidade do cérebro que facilitam o aprendizado.

- Curiosidade: O aprendizado nos primeiros anos de vida deve ser espontâneo, lúdico e agradável, pois se a curiosidade da criança for ativada, a atenção também é ativada e a aquisição e consolidação do que foi aprendido é facilitada. Uma forma de aprender pela curiosidade é brincando, por isso é fundamental que todas as crianças tenham tempo livre para brincar e se divertir aprendendo.

- Experimentar. Até os 6 anos, as crianças têm um pensamento muito concreto e aprendem por meio do movimento, das percepções e das sensações, pois são também as primeiras áreas do cérebro a se desenvolver. Portanto, as crianças precisam interagir e experimentar diretamente com o que está sendo ensinado.

- Novas tecnologias: O uso de novas tecnologias (televisão, tablet, consoles, computador) pelas crianças tem efeitos positivos e pode facilitar o aprendizado quando utilizadas de forma moderada (por exemplo, 15 minutos por dia), pois otimiza a ativação das áreas cerebrais que são responsáveis ​​pela atenção, memória, planejamento, raciocínio, tomada de decisão ou autorregulação emocional.

- Regras. As crianças devem ter regras desde muito novas, pois permitem-lhes saber como devem agir e aprender a antecipar as consequências, facilitando a sua aprendizagem.

- Afetado: O vínculo afetivo desde o nascimento permite que a criança se adapte ao ambiente, regule sua frustração, confie em si mesma e busque a autonomia, fatores essenciais para o aprendizado.

- Aprendizagem por observação: Durante os primeiros anos de vida, grande parte da aprendizagem que as crianças realizam ocorre por meio da observação, de modo que os adultos devem servir de modelo para elas, já que as crianças aprendem com elas habilidades cognitivas, sociais e emocionais.

Aroa Caminero
Psicólogo
Centro de Psicologia Álava Reyes

Você pode ler mais artigos semelhantes a Como educar o cérebro das crianças, na categoria de Educação Presencial.


Vídeo: Melhore seu Cérebro, Melhore sua Vida- Dr Lair Ribeiro (Janeiro 2023).